desenhar com o coração

imersão em ilustração com
Gusti e Ciça Fittipaldi

Neste momento de distensão de modelos prontos e de abertura para o intuitivo, trazemos  a proposta de imersão em ilustração DESENHAR COM O CORAÇÃO, que brota da trajetória de vida e arte de GUSTI em diálogo com os caminhos de CIÇA, que nos convidam a um mergulho à interioridade, à conexão com a natureza, para ressignificar nossas experiências e crescer os repertórios, para reavaliar e explorar as fronteiras dos nossos processos de trabalho criativo.

Conectar com o coração e confiar em que, a partir desse lugar, tudo o que fizermos sempre estará bem. Perceber o que nos move a trabalhar desde o coração. Reconhecer do que temos medo de nos abrir, nos expor. Em nosso coração está nossa mais pura identidade e dela necessitamos para tudo, também para desenhar.

Desfrutar do conviver e desenvolver o sentimento de empatia pela imaginação. Alimentar nosso imaginário, lugar de multiplicidade, onde se forma e se pode escolher entre as formas possíveis e do impossível. Abrir o arco de sentidos da palavra alteridade para ser com o outro, ser muitos.

Vamos investigar a relação entre corpo, olhar, espaço, modos de captar e fabricar imagens, redesenhando, em diferentes propostas, as experiências vividas  na natureza, com os elementos primordiais, fogo, água, ar e terra, com as caminhadas e conversando a respeito de nossas referências teóricas e artísticas.

data e local

Os artistas que vão conduzir a imersão

Gusti nasceu em Buenos Aires, vive em Barcelona e se considera meio argentino e meio catalão. É autor e ilustrador, com livros publicados em mais de 20 países, em editoras prestigiosas como Gakken (Japão), Grimm Press (Taiwan), Nord Sud Verlag (Suiça), Hachette (França), Edelvives, SM (Espanha) e Oceano (México). Com importante reconhecimento internacional, Gusti recebeu muitos prêmios, entre eles o Prêmio Nacional de Ilustração, da Espanha, em 2003, o Prêmio Junceda, em 2007 e em 2015, pela Associação Profissional de Ilustradores da Catalunha.
Em 2016 recebeu um dos mais prestigiosos prêmios internacionais, o “Bologna Ragazzi Award”, pelo livro “Mallko y Papá”. É um grande amante da natureza e colabora com iniciativas orientadas para a conservação do meio ambiente. Fundou e trabalhou como diretor criativo do estúdio de design “La Casa de Carlota”, em Barcelona, que inclui em sua equipe pessoas com síndrome de Down e estudantes de design. Fundou a associação WinDown, centrada na arte como forma de integração das pessoas com deficiências e suas capacidades. É professor da pós-graduação em ilustração, na escola EINA de design, em Barcelona. Em outubro de 2018 lança no Brasil, pela Solisluna Editora, “Não somos anjinhos”, seu livro mais recente.

ciça fittipaldi

Ciça Fittipaldi é paulistana e vive em Goiás, centro oeste brasileiro. Ilustradora e autora de livros para crianças, seu trabalho é fortemente marcado pelo interesse nas culturas indígenas, africanas e afro brasileiras. A “série Morená”, publicada pela editora Melhoramentos desde 1984, foi destacada no prêmio APCA em 1986. Ciça recebeu o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro em 1988, 1990 e 2014. Tomou parte do júri da Bienal de Ilustrações de Bratislava em 2009 e do Prêmio Jabuti em 2015 e 2016. Foi a indicada brasileira pela IBBY / FNLIJ ao prêmio Hans Christian Andersen em 1994, 2016 e 2018. É ativista das questões indígenas desde os anos 70, quando viveu entre os Nambiquara. Nos anos 80  trabalhou com a CCPY pela Criação do Parque Yanomami e com a UNI – União das Nações Indígenas. Professora de desenho e ilustração na  Universidade Federal de Goiás, atuou também como consultora de arte - educação do Programa  das Nações Unidas para o Desenvolvimento, dos anos 90 a 2010, na formação de professores indígenas do Tocantins e de Roraima, na Amazônia.
Atualmente está ligada ao projeto Salvaguarda Patrimonial Iny-Karajá, do Museu Antropológico da UFG / IPHAN.

O paraíso que nos acolhe

O Hotel está no centro do Vale do Jiquiriçá, uma região da Bahia onde o espetáculo das águas acontece sem interrupção para satisfação e encanto de quantos desfrutam de um passeio ali. Associada à riqueza hidrográfica, ao desfile dos rios e aos saltos repentinos e deslumbrantes de inúmeras quedas d'água, há uma vegetação exuberante, em grande parte conservada pelo caráter preservacionista da cultura do cacau cuja existência depende da floresta.

Programação

Chegaremos no lindo Hotel Vale do Jiquiriçá no final da tarde. Jantar de alegria de estarmos juntos, nos conhecendo. Vamos conversar um pouco sobre os conceitos gerais da imersão, preparar todos para o início, de manhã.

Depois do delicioso CAFÉ DA MANHÃ, saímos pro campo, “caminhada pra ficar odara”! O caminhar em contemplação da natureza, traz a oportunidade de reflexão e a prática poética. Sentindo nosso pertencimento ao planeta, nossa presença nos lugares, vinculados à TERRA, redimensionando corpo e espaço, expandindo os sentidos do mundo sensível, do simbólico, da memória e do imaginário.Vamos desenhar aceitando os desafios de cada lugar, sentados no chão, deitados, sobre pedras, com chuva ou calor, em pleno sol ou na sombra.

Chegando ao rio e à cachoeira, vamos trabalhar nossa sensibilidade e conexão mais profunda com o elemento ÁGUA.Vamos nos banhar, perceber o ruído da água e do entorno, desenhar com pedras, com os reflexos, descobrir as matérias para desenhar na superfície da água. Cantar para ela e com ela, dançar, meditar, desenhar nossas percepções e as imagens simbólicas que nos aflorarem desde este estado de envolvimento.

Das 9:00 – 12:30

ALMOÇO

À tarde, na oficina, trabalharemos o sentido narrativo das imagens, com o conceito ÁGUA, produzindo 4 imagens que contem uma história a partir da nossa relação com esse elemento.

Das 14:00 às 18:00

JANTAR

À noite, nos reuniremos em volta da fogueira para compartilhar seu calor, sua luz, cultivando o silêncio, a divagação, diálogo interior e também a alegria de cantar, contar histórias.Buscar em nosso íntimo as imagens que nos ligam aos ancestrais, deixar aflorar nossos símbolos arquetípicos. Desenhar com brasas, com cinzas, com os brilhos das centelhas, o totem a que pertencemos, permitir que ele se manifeste, animal, flor, raiz, inseto.

CAFÉ DA MANHÃ  

De manhã,  saímos  pro campo, caminhada pra ficar odara! O caminhar traz a oportunidade da reflexão e da produção poética. Lugar de captar e capturar imagens de todo tipo, mentais, verbais, visuais. Investigaremos formas, paletas de cores, texturas, tramas, manchas, detalhes. Registraremos situações.
Nesse envolvimento com o elemento TERRA, podemos redimensionar sua potência formal, expressa nos relevos, nas depressões, nas formações rochosas, nas curvas e bifurcações dos caminhos. Lançar olhar detalhista para a vegetação e estende-lo aos horizontes, na contemplação e marcação da paisagem.  Podemos coletar materiais para utilizar em nosso trabalho, terras, folhas secas, galhos, pedras, o que não venha a perturbar a vida. Considerar os usos e pertencimentos da terra, os abusos, ameaças.  Vamos trilhar caminhos metafóricos com intervenções, desenhos, fotografias, vídeos.

Vamos buscar lugares e situações que nos conectem ao elemento AR. Pode ser uma subida de morro, um lugar ventoso, o que nos ocorrer. Trabalhar com as nuvens e o vento, a passagem do tempo e os movimentos. Mudanças no céu, nas sombras, nas folhagens, na poeira levantada, no clima, na atmosfera. Perceber nossos gestos, nossas cores – qual a cor de cada um? Da pele, da alma? - Odores e sons da natureza...tudo que pode estar presente no AR.

ALMOÇO

De tarde, na oficina, trabalharemos uma proposta de capa e contra capa de livro,com o conceito AR.

Podemos criar também, em formatos que explorem diferentes direções e movimento,  um desenho – partitura, imagens dos sons que navegam no AR.

JANTAR

À NOITE  -   CADA UM PODER FICAR EM GRUPO OU SOZINHO, TER TEMPO PARA SI, PARA FAZER O QUE QUISER.

CAFÉ DA MANHÃ

Oficina com o conceito TERRA. Vamos explorar as observações, memórias, anotações das caminhadas, para criar painéis paisagísticos, cenários onde possamos colocar personagens.
Podemos considerar as culturas nômades, as migrações.  Os usos da TERRA, seus donos, o sentido de pertencimento a um território. Criar manifestos visuais contra abusos e ameaças à terra, à vida.
Podemos também redesenhar a noção de percurso, territórios, fluxos, traçar mapas imaginários.

ALMOÇO

À tarde, um trabalho coletivo.Vamos conversar essa proposta entre todos, deixando aflorar o conceito espontaneamente, a partir de nossas experimentações, dos materiais e repertórios que cuidamos, permitindo e aceitando também o acaso.Um trabalho que considere o espaço e ambiente, que pode ser no formato mais aberto e efêmero de um desenho-instalação, ou...?

JANTAR DIVINO MARAVILHOSO já no clima de festança
E encerramos com um encontro de confraternização para nos abrir, compartilhar, esperando ter deixado medos, impedimentos, inibições para trás. E vamos nos divertir, vibrar nossa alegria, dançar, nos abraçar e principalmente, AMAR O QUE VIVEMOS JUNTOS.
Vendo os outros para nos ver melhor, nos aproximando da essência vital em todos os sentidos que pudermos alcançar, enfim, VIVENDO COM ARTE.

Café da manhã com sabor de alegria e cheiro de saudade.

O ônibus irá retornar para Salvador às 10h com parada final no Shopping da Bahia

Materiais

Cada pessoa traz os materiais que gosta de usar ou quer experimentar. Papéis, grafites, lápis de cores, ceras, canetas, materiais para colagem e frotagem, etc. Tintas. Aquarelas, guaches, pincéis, como preferirem.  Potes para água, papel toalha ou tecido. Aqueles pincéis de plástico que já carregam água facilitam muito em campo...Tesoura, estilete, régua, cola. IMPORTANTE TER CADERNO, SKETCHBOOK, que seja confortável para desenhar, pintar e carregar.

Para essa imersão não usaremos computadores, mas vamos usar câmeras fotográficas ou celulares, para captar imagens, vídeos.

colibris by Ciça Fittipaldi

Investimento

Inscrição até 21 de setembro

R$1.800,00 à vista
ou 3x R$650 = R$1.950,00
até 12x com parcelamento do Pagseguro ou Paypal

Inscrições após 21 de setembro

R$2.100,00 à vista
ou 3x R$750 = R$2.250,00
 até 12x com parcelamento do Pagseguro ou Paypal

paypal

Estão incluídos na inscrição o transporte de Salvador para o Hotel Vale do Jiquiriça, hospedagem (em apartamentos duplo) e alimentação. Bebidas não estão incluídas.
O ônibus sairá de Salvador (Shopping da Bahia) às 14h do dia 14 de outubro e retorna para Salvador às 10h do dia 18 de outubro.
Cada participante é responsável por levar seu próprio material de trabalho, conforme a listagem descrita acima no item materiais.
As vagas são limitadas a 30 participantes. 

mais informações: ilustr@solisluna.com.br

Inscreva-se
vagas limitadas

Obrigado! O seu cadastro foi recebido. Logo entraremos em contato.
Oops! Something went wrong while submitting the form.

A SOLISLUNA DESIGN EDITORA que comemora 25 anos de atividades, desenvolve projetos e ações que sensibilizam e levam à reflexão sobre diferentes realidades e modos de ver esse mesmo mundo.
Somos comprometidos com o coletivo e com as questões mais importantes
da nossa sociedade, cultura, inteligência e sensibilidades.